Renan Boucault
Renan Boucault
Tratamentos para enxaquecas e dores de cabeça sem medicamentos
1
6 de setembro de 2016

Dados Gerais

Sabe-se hoje que existem mais de 150 tipos de dores de cabeça catalogadas na literatura científica, sendo a enxaqueca uma das mais comuns., também conhecida como migrânea. Sua prevalência é de 5-25% em mulheres e 2-10% em homens. Predomina em pessoas com idade variando entre 35 e 45 anos. Após 45-50 anos, o predomínio em mulheres tende a cair. Existem alguns fatores que são sinais deflagadores das enxaquecas, como: privação de sono, alguns alimentos que se tornam intoleráveis para o organismo, fatores hormonais, uso contínuo e prolongado de anticoncepcional entre outros.

É importante lembrar que todos esses dados são conferidos pela medicina cartesiana, onde o tratamento geralmente é medicamentoso para controlar os sintomas. Sendo assim, podemos dizer que é mais importante sabermos qual a causa de uma dor de cabeça, do que o tipo dessa dor de cabeça (enxaqueca com aura, sem aura, cefaléia tensional, cefaléia em salvas,  etc…). As denominações patológicas dos diversos tipos de dores de cabeça são “etiquetas” classificatórias, entretanto é necessário descubrir o que causou aquele tipo de dor de cabeça para que o problema se resolva.

enxaqueca

Principais causas de Dores de Cabeça

Segundo estudos biológicos realizados pelo médico alemão Dr. Geerd Ryke Hamer (NMG), as causas de dores de cabeça se caracteriza por insultos ao intelecto do indivíduo. Depedendo do tipo da dor de cabeça, e em qual tecido (ósseo, fáscia, pele, nervo) ela se manifesta, essas características apresentam diversas variáveis que estão relacionadas com a percepção desse insulto. Assim dizendo, esse conflito pode ser percebido como:

“Não respeitam minha forma de pensar, as minhas idéias”, “Me sinto desvalorizado, impotente, aprisionado”, “Não sou apto para compreender tal situação”, “Convivo com pessoas que contrariam minha opinião”, “Me sinto tolo” e etc. 

Podemos observar nas auto-afirmações acima, que elas se relacionam com a parte intelectual do ser humano, visto que a função biológica de nosso cérebro (cabeça) é basicamente ligada ao aspecto intelectual. Por final, são situações em que o organismo acaba sofrendo em decorrência de uma experiência negativa.

Segundo alguns estudos na França, as dores frontais ou temporais (na parte da frente da cabeça) estão mais intimamente ligadas a auto-desvalorizações intelectuais.
As dores na região parietal (no meio da cabeça) estão ligadas a auto-desvalorizações morais, aonde a pessoa pode se sentir ofendida, ferida ou humilhada.
As dores de cabeça occipitais (na nuca) seriam aonde o indivíduo vive um momento de falta de confiança em si próprio, ou seja, uma insegurança. Contando que esse sentimento vai estar associado à uma impotência profunda.
E também, as dores de cabeça hemicranianas (em uma porção lateral da cabeça), que vão estar relacionadas às grandes expectativas, onde uma situação desejada não chega, o que gera sofrimento.

Lembrando sempre, que essas são apenas algumas causas, pois exitem variáveis, aonde qualquer choque emocional vivido pela pessoa pode desencadear um edema cerebral em determinada área do crânio, o que pode levar a dores de cabeça em qualquer fase da vida, contando que essa pessoa não supere esse drama emocional. Nesse caso as dores se manifestam quando a pessoa faz a releitura desse choque, mesmo após muito tempo depois do ocorrido.

Formas de Tratamento (parte 1)

 

As terapias que fazem parte de uma abordagem integrativa e que sugerem bons resultados para esse tipo de problema, que também pode ser classificado como psicossomático, são: a Microfisioterapia, a Nova Medicina Germânica ou a Leitura Biológica. Outras terapias dentro da Medicina Tradicional Chinesa, a Hipnoterapia, Psicanálise, Medicinas Quânticas e Energéticas também possuem bons prognósticos.

Basicamente, a Nova Medicina Germânica e a Leitura Biológica tratam de avaliar de maneira investigativa o quadro clínico do paciente, e associado a uma anamnese detalhada, procura-se descobrir quais mecanismos ocorrem para causar a dor. Dessa maneira o paciente descobre a causa de sua dor, e aquilo que parecia ocorrer por acaso, ou por algum motivo desconhecido, ele acaba trazendo para uma luz consciente, conseguindo dessa forma obter um melhor controle emocional e físico daquela situação, fazendo com que os sintomas diminuam ou desapareçam.

A Microfisioterapia irá trabalhar sobre o corpo do paciente, e através de toques manuais específicos, vai identificar os eventos negativos que ocorreram e fizeram com que o organismo perdesse sua capacidade de reparação, assim surgindo as enxaquecas e dores de cabeça. O Microfisioterapeuta, pela terapia manual, informa o organismo quais são os agentes agressores (tóxicos, físicos ou emocional), para que o mesmo crie formas de cura (lei da auto-cura).

doencas-da-alma

 

Formas de Tratamento (parte 2)

Outra causa comum de dor de cabeça é apontada pela Biomecânica.

Sabemos que o crânio é composto por diversos ossos e que todos estão interligados através de suturas cranianas, por onde realizam diversos micromovimentos e um movimento conjunto que segue um ritmo fisiológico. Esse ritmo pode ser perturbado por diversos fatores como:  traumas fisícos, partos traumáticos (que comprimem o crânio ainda em processo de formação), quedas sobre o sacro ou cóccix (o sacro possuem ligação com a base do crânio através de uma membrana chamada meninge), problemas orgânicos, entre outros…

A perturbação do ritmo biomecânico do crânio pode trazer diversas consequências, como alterações na vascularização intracraniana, compressões neurais ou espasmos musculares no crânio, distúrbios visuais, auditivos, dos sinus (sinusite), além de outros, que por ordem, geram dores de cabeça.

Terapias Manuais que tratam o crânio normalmente sugerem bons resultados nas dores de cabeça que se enquandram nesses quesitos. Uma pesquisa importante na área foi feita pelo Médico e Osteopata russo Dr. Yuri Moskalenko, que conseguiu quantificar por meio de barorrecepetores intracranianos em pacientes com trauma crânio-encefálico, a diminuição da pressão intracraniana após os procedimentos de terapia manual no crânio.

alivio-na-dor

As terapias manuais mais conhecidas para o tratamento do crânio e das dores de cabeça, são a Osteopatia Craniana, a Terapia Craniossacral e o tratamento do crânio pelo Método Busquet. Essas terapias possuem algumas diferenciações na metodologia durante a avaliação e o tratamento, porém possuem muita semelhança em seus objetivos e também nas técnicas em si.

Com a utilização dessas técnicas o terapeuta busca reequilibrar o funcionamento fisiológico do ritmo craniano (chamado de movimento respiratório primário), diminuir os espamos dos músculos que envolvem o crânio, trabalhar sobre as desordens de ATM, diminuir as compressões oculares, melhorar a vascularização intracraniana e etc. Assim, tendo objetivos em comum, para melhorar os episódios de enxaquecas e dores de cabeça.

 

Se você gostou desse artigo pode deixar seu comentário.

Se tiver alguma dúvida também pode deixar a pergunta aqui embaixo ok?

 

Dr. Renan Boucault 

Contato




Agende sua consulta via Whatsapp:
(11) 9 6395-9345


Av. Henrique Eroles, 459
Alto do ipiranga
Mogi das Cruzes/SP